Dia Mundial de Luta pela Saúde da Mulher | Dra. Alice e Dra. Gabriela

O Dia Internacional de Ação Pela Saúde da Mulher foi criado a partir do IV Encontro Internacional Mulher e Saúde, realizado na Holanda em 1984, ocasião em que a mortalidade materna foi um dos focos da discussão. A data, atualmente denominada também como Dia Nacional de Redução da Mortalidade Materna, tem o objetivo de chamar a atenção e conscientizar a sociedade sobre as diversas questões em saúde comuns da vida da mulher.  

Devemos citar como principais problemas de saúde da mulher: os cânceres de mama e do colo de útero, endometriose, e dentre as causas não ginecológicas, fibromialgia, depressão e obesidade. Muitas vezes, a dupla jornada mãe-mulher-trabalhadora e os cuidados sempre primeiramente voltados a família, em especial aos filhos, são fatores para negligenciar a própria saúde, esquecendo de exames preventivos de rotina, como o papanicolaou e a mamografia.

É importante a ação dos profissionais de saúde na conscientização e educação em saúde, reforçando a importância e necessidade dos cuidados preventivos. Além dos cuidados de exames e consultas preventivas, cuidados com a qualidade de vida, redução do tabagismo e a atividade física também são sempre importantes.

Os familiares e amigos também tem papel importante, afinal, cuidar de quem a gente ama também é fundamental, não é mesmo? Lembrar nossas mães, companheiras e amigas de cuidarem de sua saúde e fazerem seus cuidados preventivos também é demonstrar amor.

A mortalidade materna é uma questão importante a ser comentada! É um importante indicador da qualidade de saúde e é bastante influenciada pelas condições socioeconômicas da população. 40% a 50% das causas podem ser evitáveis. Reconhecer condições modificáveis é essencial para reduzir a mortalidade materna, ainda com taxas altas em alguns estados brasileiros. A atenção pré-natal adequada e de qualidade, desde o início da gravidez e o mais precoce possível, se for possível até mesmo antes da gestação, faz parte deste programa de redução da mortalidade, para reconhecer e tratar intercorrências que possam contribuir com as taxas de mortalidade.

Dra. Alice e Dra. Gabriela


COMPARTILHE ESSE POST

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

sobre nós

Assine para ficar por dentro das novidades