Dicas Alimentares para pacientes oncológicos no inverno | Eunice Barros

Em comparação com a população em geral, os pacientes com câncer são mais suscetíveis a infecções, seja por um risco aumentado devido à própria doença ou pelo tratamento imunossupressor.

A associação de alguns nutrientes diminuem infecções secundárias e aumentam a resposta imunológica, tratando e prevenindo os sintomas das infecções oportunistas que surgem no inverno.

Os antioxidantes, tais como vitamina A (retinol), C (ácido ascórbico), E (alfa-tocoferol) e o zinco previnem a formação de substâncias tóxicas no corpo.

Os ácidos graxos ômega 3 reduzem a cascata de inflamação, aumentando a produção de eicosanóides com ação anti-inflamatória. A vitamina D, além da função no equilíbrio de cálcio e osso, desempenha função de defesa, inflamação e imunidade.

A arginina é um aminoácido não essencial que estimula a secreção e melhora a cicatrização de feridas.

Já a glutamina repara as células de replicação rápida como mucosa oral e do trato gastrointestinal. A mesma deve ser administrada em associação com outros nutrientes. A glutamina, isoladamente, pode ser utilizada como “combustível” pelas células tumorais.  

Os nucleotídeos (ácidos nucléicos: DNA e RNA) encontrados em órgãos de animais (fígado, rim e coração) e frutos do mar, aumentam a síntese de proteínas, melhoram a atividade de células assassinas naturais e ajudam o corpo a resistir à infecção, e manter a função imune.

Devemos priorizar estes nutrientes por meio dos alimentos e, se for necessária a suplementação dos mesmos, deve-se respeitar as recomendações diárias.

As evidências são claras: pacientes que recebem nutrientes imunomoduladores apresentam melhores resultados em relação à infecção, tempo de internação, cicatrização de feridas e complicações no tratamento.

Eunice Barros

Nutricionista graduada pela UFOP

Coordenadora do setor de nutrição do Núcleo de Hematologia e oncologia de MG desde 2007

Mestre em clínicas odontológicas – pesquisa em câncer de boca

Especialista em Nutrição Esportiva

Referências:

§  HUTCHINSON, Melissa Lynn; VERGER, Judy. Immunomodulatory Nutrition and ARDS: There is no cure for acute respiratory distress syndrome, but nutrients that strengthen the immune system may help. AJN The American Journal of Nursing, v. 101, p. 28-33, 2001.

§  MINISTÉRIO DA SAÚDE, BRASIL. INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER. Consenso nacional de nutrição oncológica. 2009.

§  PINHO, Alice. Nutrição e Câncer: da prevenção ao tratamento. Ed. PoloPrinter. 2018.

COMPARTILHE ESSE POST

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

sobre nós

Assine para ficar por dentro das novidades