Importância da Vacinação contra o HPV no controle e erradicação do câncer de colo do útero | Dra. Alice Francisco

Embora existam mais de 100 tipos de HPV, as vacinas protegem contra os sorotipos que correspondem a 70% dos casos de câncer de colo do útero e 90% das verrugas genitais, que são importantes problemas de saúde pública.

Devido a estas altas porcentagens, a vacinação é defendida por diversas entidades médicas, como a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), a SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria) e SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia), e desde 2013 faz parte do Programa Nacional de Imunização.

O Papilomavírus Humano (HPV) está associado ao surgimento de lesões benignas e malignas, dentre elas o câncer do colo do útero. Mesmo com a possibilidade de rastreamento e diagnóstico precoce, milhares de mulheres todos os anos em todo o mundo são infectadas, e desenvolverão lesões posteriormente.

Existem três tipos de vacinas aprovadas para a prevenção primária pela infecção do HPV:

– Bivalente: protege contra os tipos 16 e 18 (Cervarix®, GlaxoSmithkline)

– Quadrivalente: 6/ 11/ 16/ 18 (Gardasil®, Merck & Co.)

– Nonavalente: 6/ 11/ 16/ 18/ 31/ 33/ 45/ 52/ 58

As vacinas foram desenvolvidas a partir de 1993, com o objetivo de reduzir a infecção pelo HPV e consequentemente a incidência do câncer de colo de útero. Este tipo de vacina, que utiliza partículas semelhantes ao vírus (VLP – vírus like particles), induz respostas imunes potentes e específicas. O estudo FUTURE II, onde foi avaliada a eficácia da vacina quadrivalente em prevenir o surgimento de lesões de alto risco pelo HPV, nas pacientes sem contato prévio, foi de 98%. Na análise da vacina bivalente, estudo PATRICIA, a eficácia foi de 93% nas mulheres sem contato prévio. A resposta é ótima em ambas vacinas, em mulheres sem contato prévio, justificando o foco da faixa etária de vacinação em pré-adolescentes e adolescentes.

O principal objetivo da vacinação contra o HPV no Brasil é a prevenção do câncer do colo do útero, reduzindo a incidência e mortalidade pela doença, mas também prevenir o surgimento de verrugas genitais. Para tal, o Ministério da Saúde do Brasil, utilizando a vacina quadrivalente, adotou um esquema vacinal dividido em duas doses com intervalos de tempo de 0-6 meses, ou seja, a menina toma a primeira dose e após seis meses da data da primeira, é aplicada a segunda dose. A Sociedade Brasileira de Imunizações orienta a vacinação de meninas de 9 a 13 anos, 11 meses e 29 dias, num esquema de três doses, aplicadas em intervalos de 0-2-6 meses. Este esquema também é adotado pela Sociedade Brasileira de Pediatria. Já a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia orienta que mulheres entre 9 e 26 anos de idade possam ser vacinadas conforme as especificações do produtor.

Vale lembrar aqui que países onde a vacinação contra o HPV já foi incluída em seu calendário há mais tempo a aderência da população a vacinação já é maior que a observada no Brasil, ainda recente. Lembro também dos objetivos da Organização Mundial da Saúde, do plano de erradicação do câncer de colo de útero até 2030. Somente conseguiremos atingir este objetivo com o controle adequado do HPV. As infecções adquiridas através do Papilomavírus Humano e seus desfechos encontram atualmente uma forma de prevenção a princípio segura e eficaz.

Referências:

Bruni L, Serrano B, Bosch X, Castellsagué X. Human papillomavirus vaccine. Efficacy and safety. Enferm Infecc Microbiol Clin. 2015 May;33(5):342-54.

Paavonen J, Naud P, Salmerón J, Wheeler CM, Chow SN, Apter D et al. HPV PATRICIA Study Group. Efficacy of human papillomavirus (HPV)-16/18 AS04-adjuvanted vaccine against cervical infection and precancer caused by oncogenic HPV types (PATRICIA): final analysis of a double-blind, randomized study in young women. Lancet. 2009 Jul 25;374(9686):301-14.

COMPARTILHE ESSE POST

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

sobre nós

Assine para ficar por dentro das novidades